A suplementação para pets vem ganhando cada vez mais adeptos. Exatamente por conta do aumento na procura suplementar que vamos abordar esse assunto hoje, vale ressaltar que é um tema que exige conhecimento não apenas do tutor mas também a indicação do médico-veterinário. O uso correto traz benefícios consideráveis, o uso incorreto ou excessivo traz problemas de saúde para o pet. Atente-se nas dicas a seguir.

A suplementação animal proporciona melhora na produtividade adicionando elementos nutricionais que geram equilíbrio fisiológico no crescimento, ganho de peso, reprodução, qualidade de vida e longevidade.

Para que servem os suplementos?

O uso de suplementos vem para complementar a alimentação e/ou suprir o déficit de alguma vitamina, proteínas, minerais dentre outras substâncias importantes para saúde do pet e que por algum motivo o organismo não está produzindo ou absorvendo o suficiente com a alimentação de rotina. Alguns fatores podem estar ligados a essa deficiência nutritiva como por exemplo saúde instável, idade do pet, amamentação, entre outros motivos que são avaliados pelo médico-veterinário.

Todos os pets precisam de suplementação?

As necessidades alimentares variam de acordo com a espécie, idade e a condição de saúde do animal. Para filhotes, por exemplo, as vitaminas são essenciais na formação de tecidos e para o crescimento. Quando os pets se tornam adultos, as necessidades mudam e a quantidade de nutrientes que o animal precisa para manter as funções metabólicas e o bom funcionamento do organismo também mudam, é aí que entra a suplementação.

Cada animal apresentará uma necessidade diferente e esta avaliação deve ser feita por um profissional. Não é adequado comprar qualquer suplemento e introduzir na alimentação do seu pet pois isso pode trazer riscos a saúde dele como por exemplo o excesso de proteínas que pode causar problemas renais. Uma boa suplementação alimentar auxilia muito a saúde e o bem estar do pet quando receitado corretamente e com consistência.

Alguns exemplos de indicação suplementar são a gestação, lactação, pets considerados idosos, e os atletas. Nesses casos a suplementação passa a ser ideal.

Qual a importância de suplementar e em que isso vai ajudar o pet?

Embora as rações de qualidade já sejam produzidas com uma quantidade de vitaminas e nutrientes consideradas essenciais aos pets, a suplementação quando indicada por um médico-veterinário passa a ser indispensável para agregar saúde, aumentar a expectativa de vida e até deixar o animal mais viçoso.

Existem diferentes tipos de suplementos, um deles é o vitamínico, indicado em caso de pets em fase de recuperação após alguma cirurgia ou tratamento mais invasivo como quimioterapia. Já os suplementos à base de glicosamina são indicados para pets com displasia coxofemoral, que é uma enfermidade que afeta articulações.

Para cães e gatos que se encontram debilitados e não estão se alimentando corretamente, os suplementos energéticos são muito eficazes restabelecendo o apetite e a energia do animal. Para casos em que o animal está com a pelagem defasada, apresentando problemas de pele ou sarnas a suplementação com ômega 3 e 6 têm resultados incríveis.

Existem tipos de suplementos tão variados que até mesmo para animais agitados e inquietos que demonstram estresse e insônia é possível encontrar produtos suplementares à base de maracujá e camomila que tem se mostrado excelentes.

Algumas classes suplementares fornecem níveis recomendados de minerais, vitaminas e aminoácidos que são fundamentais para o pet e seu bem estar. As melhorias de uma dieta saudável e equilibrada são inúmeras. Cães e gatos que se alimentam de forma correta vivem mais e melhor. Além de benefícios fisiológicos, a alimentação interfere na aparência do pet, como no pelo e no tamanho do animal.

Os pontos positivos da suplementação correta envolvem uma boa visão, fortalecimento imunológico, bom funcionamento do sistema nervoso, entre outros. Consulte seu médico-veterinário e solicite uma análise na dieta de seu pet.

Leave a comment