As queixas relacionadas a acidentes que ocorrem em pets shop é muito extensa. Fica sempre a dúvida: o que fazer nesses casos? Vamos falar a respeito a seguir:

O que fazer se meu Pet voltar machucado?

Casos como esse são frequentes, e saber o que fazer caso aconteça com seu pet é muito importante. Vale destacar que acidentes acontecem e isso não quer dizer que houve maus tratos, mas sim negligência e é necessário procurar esclarecimentos com os profissionais envolvidos e proprietários do estabelecimento.

Notou que seu pet está machucado, com alguma lesão, volte imediatamente ao petshop e solicite atendimento médico-veterinário, a coisa mais importante por hora é “socorrer” o peludo. Salvo alguns casos em que o próprio estabelecimento presta socorro ao pet na sequência em que houve o acidente, sendo o tutor avisado sobre o ocorrido na hora de buscar o pet.

Normalmente locais que banham e tosam pets têm câmeras de filmagem, o que facilita a verificação do ocorrido. Caso o estabelecimento se recuse a colaborar o tutor pode procurar uma delegacia de polícia e registrar um boletim de ocorrência.

Como prevenir esse tipo de acidente?

O tutor prevê que um acidente como esse aconteça é quase impossível, quem deve entrar com as medidas de segurança indicadas pela ANVISA para prevenção de acidentes, é o pet shop.

O tutor deve verificar o local onde o pet será atendido: higiene, segurança, materiais descartáveis, certificados(ficam normalmente expostos nas paredes). Após verificar o estabelecimento informe o profissional responsável pelo banho e tosa, sobre possíveis debilidades, machucados e afins que necessite de cuidados especiais para que o profissional tome as medidas cabíveis.

Se o seu animal é muito agitado e não gosta da hora do banho, é indicado fazer a higienização em casa, pois a tendência é que longe do tutor, em um local desconhecido ele fique ainda mais agitado podendo acarretar acidentes desagradáveis e perigosos.

Se meu pet sofrer algum dano no pet shop, o que eles precisam fazer a respeito?

A primeira coisa que o tutor deve fazer é informar o estabelecimento sobre o acidente e pedir esclarecimentos, solicitar filmagens é uma boa maneira de entender o ocorrido. Se o pet shop estiver agindo corretamente, colaborando, prestando serviços de atendimento clínico e medicação, o tutor pode considerar o caso resolvido, entendendo que acidentes acontecem e que o consenso beneficiou a todos. Se não houver consenso, algumas denúncias podem ser feitas no site do Reclame Aqui e/ou no Procon.

Porém, em casos de lesões muito graves como alguns ocorridos recentemente, onde houve a perda da ponta da língua do animal na hora da tosa e óbito de outro que escapou pela entrada do Pet shop sendo atropelado – acontecidos em Goiânia e São Paulo respectivamente – é indicado registrar um boletim de ocorrência e procurar assistência jurídica, para ser analisados nos campos cível (na verificação de prejuízo moral ou material), penal (em relação à prática de delitos) e administrativo (na apuração de infrações ambientais).

Por conta disso, os tutores têm direito a reclamar pelas falhas ocorridas solicitando reparação em 30 dias.

Qualquer dano ocorrido com seu pet dentro de um estabelecimento de banho e tosa, independente de culposo ou doloso, caberá ao pet shop assumir o prejuízo porque é seu dever os cuidados pertinentes à atividade realizada.

Verifique seu animal antes de encaminhá-lo ao banho e tosa, verifique novamente na hora da entrega, preferencialmente no próprio local. Havendo alguma lesão e/ou dano, o mesmo faça-se resolver prontamente.

Leave a comment