Seu peludo tem se coçado muito e você suspeita que está acima do normal? Realmente até certo ponto é comum os pets se coçarem, mas em excesso pode ser sinal de algum problema que precisa ser verificado. Coceira em excesso é sinal de alguma enfermidade além de ser muito incômodo para o pet e desagradável para os tutores, pois consequentemente o cão perde pelagem que se espalha por todos os cantos da casa. Saber identificar se a coceira está além da medida é primordial para corrigir o problema.

Assim como os tutores, os cães também têm sua rotina diária. Se coçar é um dos hábitos dessa rotina, fato. Que é normal eles se coçarem nós já sabemos, a pergunta importante é: ele está se coçando demais? Se sim, quais as causas e o que fazer a respeito? Veja a seguir as dicas que separamos para vocês.

Sinais de que a coceira está exagerada

Os motivos que levam o cão a se coçar podem ser corriqueiros, uma coçadinha ali, outra coçadinha lá. Nada fora do normal. Porém, é necessário observar cautelosamente se houver:

  • Coceira persistente e por um período longo
  • Perda de pelos
  • Lesões e/ou feridas
  • O pet está utilizando a boca para se coçar

Se seu cão apresentar um ou mais desses sintomas a coceira realmente está excessiva e uma consulta com o médico-veterinário é indicada.

O que pode causar coceira excessiva em cães?

As causas da coceira excessiva são variadas e só um diagnóstico profissional poderá apontar a procedência certa. Dentre as causas mais comuns estão:

  • Parasitas – é muito comum que essa coceira excessiva seja causada por ectoparasitas ou hemoparasitas como pulgas e carrapatos. A saliva desses parasitas causa uma reação alérgica muito forte, e esse é só um dos problemas. Parasitas são portadores de vírus, protozoários e vermes que podem levar os cães a convulsões, anemias e até a doença do carrapato que pode ser fatal quando não tratada corretamente.
  • Alergia alimentar – o nome já se auto retrata, alergia por algo que o cão ingeriu, por exemplo uma nova ração.
  • Dermatite de contato – também é uma alergia, mas essa acontece através do contato com produtos químicos como shampoos, perfumes e afins.
  • Sarna – um problema que ataca a pele do animal causando lesões, a perda de pêlo e uma coceira intensa. Normalmente as regiões acometidas são próximas aos olhos, boca ou patas.

Depois de um exame físico e laboratorial, se necessário, o médico-veterinário terá a resposta necessária: qual a causa da coceira iminente? O próximo passo após o diagnóstico é iniciar o tratamento.

Tratamento – o que fazer para solucionar o problema?

A primeira coisa a ser feita caso identifique que seu cão está com coceira excessiva é levá-lo ao veterinário para que ele descubra a origem da coceira. A coceira não é considerada doença e sim um sintoma de outra doença. Por isso é muito importante que o cão seja encaminhado a uma consulta.

Em quase todos os casos serão receitados uma pomada, shampoos específicos, e medicação via oral que pode ser química ou homeopática, a critério do médico-veterinário.

Para evitar que seu cão chegue nesse quadro de coceira excessiva, agir preventivamente é o correto. A coceira excessiva não é bom sinal, além de ser desgastante para o animal pode causar sérias lesões. A prevenção é sempre melhor, afinal com atitudes simples, como oferecer ao cão ração de qualidade, você pode evitar, por exemplo, uma crise de coceira por alergia alimentar.

Assegure o controle da aplicação de antipulgas e carrapatos acompanhando os prazos de reaplicação. Mantenha o cão sempre com banho e tosa em dia, sob o cuidado de profissionais qualificados. Utilize sabonetes anti alérgicos e por fim agende consultas/check-up regulares.

Agora você já sabe o que fazer se seu pet apresentar coceira excessiva, todavia a melhor dica ainda é a prevenção.

Leave a comment