O verão se aproxima e ao que tudo indica vêm com força total. Se os dias muito quentes causam desconforto para os seres humanos, imagine então para nossos amigos peludos. Em dias de muito calor eles precisam de cuidados especiais, preparamos algumas dicas, acompanhe a seguir.

O calor excessivo é incômodo sim, principalmente para os pets que não possuem glândulas sudoríparas. Os cachorros, por exemplo, transpiram pela língua, por isso eles ficam com a língua de fora com aquela respiração ofegante, é a transpiração, já os gatos transpiram através daquelas bolinhas fofas que tem embaixo das patinhas.  Para ter certeza de que seu pet não está sofrendo com o clima é importante redobrar os cuidados no verão, seguem sugestões que podem ajudar.

1 – Sintomas de que o pet pode estar desconfortável com o calor

Caso o pet apresenta os sinais/sintomas abaixos é necessário levá-lo o mais rápido possível a um veterinário, pois ele pode estar entrando em choque térmico, atenção:

Salivação excessiva, taquicardia, dificuldade para respirar e se mover, perda do interesse por beber água e comer, fraqueza muscular, vômito, perda de consciência e convulsão. Leve-o imediatamente ao veterinário. Coloque sacos de gelo nas axilas, barriga e entre as patas traseiras para iniciar os cuidados já no carro a caminho do hospital veterinário.

2 – Quais os cuidado com os períodos quentes?

Devemos ficar atentos a alguns cuidados para que nossos pets não sofram nessa época do ano, vamos citar alguns exemplos:

  • Não leve o pet para passear em momentos de sol extremo, entre as 10h até as 15h, o calor excessivo aquece demais o chão e pode ferir gravemente as patinhas do cão.
  • Use protetor solar para pets mesmo que saia com ele fora do período de sol intenso e procure caminhar sempre por locais com maior quantidade de árvores.
  • Não chegue em casa depois da caminhada e leve o pet diretamente para banho em água gelada, isso pode causar choque térmico.
  • Se costuma fazer exercícios mais puxados com o pet, como corridas, por exemplo, troque por caminhadas mais leves será menos prejudicial e cansativo para o cão.
  • Atenção a pulgas e carrapatos, pois nessa época é mais comum a proliferação.

3 – Pets que precisam de cuidados especiais

Pets com focinhos curtos, como cães das raças Pug, Bulldog e Shih-Tzu e gatos Persas são mais propensos a hipotermia e choque térmico. Aumente os cuidados, faça caminhada com mais pausas, não o exponha muito ao sol, redobre a hidratação.
Pets com pelagem excessiva e escura sentem mais calor pois absorvem mais os raios solares, mantenha a tosa em dia e de preferência com pelos mais curtos nessa época.
Pets idosos, com problemas cardíacos, respiratórios ou obesos necessitam de locais mais frescos com ventiladores ou ar-condicionado e caso apresentem mudanças comportamentais ou alimentares consulte seu médico-veterinário.

4 – Foco na hidratação do pet

Como já dissemos acima, embora não seja notável, os pets também transpiram, cada qual por uma parte do corpo, porém transpiram. No verão, em dias mais quentes, a tendência é que eles transpiram mais, necessitando da ingestão de maior quantidade de água. Ofereça água, muita água, troque sempre a água do pet para ele beber água fresquinha.

5 – Não deixar o Pet sozinho no carro

Isso não deve ser um cuidado específico apenas para dias de calor, nunca em hipótese alguma deixe seu pet sozinho no carro, nem que seja por 5 minutos e com as janelas abertas. A temperatura dentro de um carro pode se elevar em 5 graus em apenas 15 minutos. E o ar condicionado ligado pode piorar ainda mais a situação, pois caso ele desligue o pet pode morrer ao inalar os gases tóxicos.

6 – Cuidado ao deixar o pet sozinhos em casa

Caso seu pet fique sozinho em casa opte por potes de água com irrigação automática por gotejamento, redobre os cuidados com telas de segurança, pois tendenciosamente eles irão procurar se refrescar em janelas e sacadas. Se tiver alguém de confiança que possa dar uma olhada no pet de vez em quando, será ainda mais seguro.

7 – Como manter o pet fresquinho e livre do calor

O calor requer cuidados redobrados e atenção, mas também pode ser uma época bacana para se divertir com o pet. Refrescar o pet no calor é pura animação. Uma piscina com água fresquinha para aquele banho delicioso que o pet adora é pura alegria, cães menores podem até se banhar em bacias de plástico.
Molhar o cachorro com água fresquinha também é uma ótima pedida principalmente se ele for peludo pois estará sentindo ainda mais calor.

Banhos frequentes, dentro do indicado, e umas pedrinhas de gelo no pote de água surtem efeito positivo. Fazer um picolé com sachê do pet também é bacana: dissolva o sachê em um pouco de água e leve ao congelador, nas horas mais quentes do dia ofereça ao cão ou gato e deixe ele se deliciar com a gostosura.

Mantendo os cuidados e a atenção redobrada o verão com seu pet será muito divertido e vocês poderão aproveitar essa época do ano tão esperada com bem-estar e segurança.

Veja também:

Como dar Banho em casa nos Pets

Como cuidar de cães e gatos filhotes

Como cuidar de cães e gatos idosos

10 Dicas para ajudar a aumentar a vida dos cachorros

Leave a comment