A cirurgia de castração de cães e gatos é um assunto muito comum e polêmico ao mesmo tempo. Apesar de indicada pelos profissionais da área, ela ainda gera dúvidas entre os tutores: isso é bom para o meu pet? Acompanhe agora e saiba mais.

O Brasil tem a terceira maior população pet do mundo, a estimativa da OMS é que sejam cerca de 10 milhões de gatos e 20 milhões de cães abandonados. É unanimidade entre veterinários, que a castração de animais de estimação é a maneira mais eficaz de reduzir esses números alarmantes. Além disso, o procedimento traz benefícios para os peludos, que passam a viver mais e melhor.

É indicado levar o seu pet a um veterinário de confiança para que ele indique a cirurgia e qual o melhor momento para isso. Analisando de uma forma geral, é recomendado que o procedimento seja feito um pouco antes do pet atingir a maturidade sexual, ou seja, antes do primeiro cio das fêmeas e logo depois do término do ciclo de vacinas pediátricas do macho. Muita gente pensa que os animais precisam ter uma cria antes de serem castrados, ou que eles se sentem mal por não cruzarem mais, isso é apenas um mito.

Quais os benefícios da castração para cães e gatos?

A castração é um ato de responsabilidade e amor com os animais, ao passo que você cuida, aumenta a estimativa e melhora a qualidade de vida do seu pet você também contribui para minimizar essa triste realidade de pets abandonados. Consciência e participação. Vamos citar agora alguns benefícios que demonstram a efetividade do procedimento.

  • Melhora comportamental – grande exemplo disso seria deixar de “marcar território” urinando, o que é muito comum em cães e gatos quando alcançam a puberdade, a ideia é marcar com o xixi todos os locais possíveis, inclusive os inapropriados, para sinalizar que aquele local “tem dono”.
  • Tendem a deixar o animal mais caseiro e dócil – entre cães e gatos, machos e fêmeas, é normal o desejo de socializar e buscar companheiros o que acaba gerando conflitos que resultam em machucados sérios e algumas vezes até óbito. No caso dos gatos, eles podem ficar semanas sem aparecer em casa. A castração diminuirá consideravelmente a vontade e a necessidade dos pets de saírem, tornando-os mais caseiros e por consequência minimizando os perigos das ruas, como atropelamentos e maus-tratos. Além de deixar os animais mais calmos, no caso dos que apresentavam comportamento mais agressivo, ficando mais tranquilos, e melhorando a interação do pet com a família e outros animais.
  • Evitar gestação indesejada – A contracepção é o benefício mais óbvio. Se você não quer lidar com o nascimento de novos pets e se sente socialmente responsável pelo controle da população de animais nas cidades brasileiras, a castração é a melhor decisão.
  • Evita a piometra (infecção uterina) nas gatas e cadelas – Essa é uma das maiores causas de mortalidade em fêmeas adultas não castradas, mais comum em cadelas do que em gatas, e quando diagnosticada a tempo só é possível curar retirando o órgão, que naturalmente seria retirado na castração sem nenhum sofrimento para o animal.
  • Diminui os riscos do desenvolvimento de cânceres, tumores e cistos ovarianos – A castração remove as gônadas dos animais, pois, além das células germinativas (óvulos e espermatozoides), outros hormônios de função reprodutiva são reduzidos e esses hormônios estão diretamente ligados a tumores principalmente mamários e nos machos a próstata e os testículos. Todos esses tumores têm potencial de serem fatais.
  • Evita a transmissão de doenças – quando os animais saem para rua em busca de socialização ou parceiros para cruzarem as chances de contágio de doenças severas é muito grande, dentre elas está o vírus da leucemia (FeLV) e da imunodeficiência felina (FIV) que passa de um gato para outro através de mordidas e arranhões durante a interação social felina, suas consequências são bem graves podendo ser fatais. Já nos cães é muito comum a TVT (Tumor Venéreo Transmissível) que é adquirida no cruzamento.
  • Aumento da expectativa de vida – todos os benefícios já citados acima proporcionam uma melhora considerável na vida do pet, reduzindo riscos e aumentando a qualidade e estimativa de vida do animal.

Como é feita a castração de cachorros e gatos, machos e fêmeas?

A castração é um procedimento cirúrgico e só deve ser feita por um médico veterinário. Seja macho ou fêmea, o procedimento é indolor. A castração é realizada com animal anestesiado podendo ser de forma injetável ou inalatória baseada na saúde do pet. A esterilização da fêmea consiste na retirada dos ovários e do útero onde a incisão na maioria das vezes é feita próxima ao umbigo. Nos machos são retirados os testículos da bolsa escrotal. Em ambos os casos há uma incisão e pontos que vão precisar de cuidados pós-operatório.

Quais os Cuidados pós castração?

O tutor deverá ficar atento ao pós-cirúrgico, quando o animal acordar da anestesia poderá ter um comportamento diferente mas é normal devido ao efeito anestésico. Durante o percurso até a sua casa leve com cuidado e segurança evitando movimentos bruscos. Já na residência coloque em uma cama confortável e quentinha que esteja direto no chão para impedir que ele caia de algum local mais alto. Para evitar caminhadas longas, deixe sempre por perto um pote com ração e água. Ofereça mas não obrigue a tomar e nem comer. Não se preocupe, durante a cirurgia eles são submetidos à fluidoterapia (soro) ou seja serão hidratados. Um tapete higiênico por perto também é indicado caso o animal queira fazer xixi.

Além do cuidado com alimentação, água e o conforto do animal, o médico veterinário deverá receitar medicamentos e orientar sobre o curativo que deve ser feito no local da incisão. Siga a receita corretamente. O curativo deve ser feito diariamente pois é muito importante manter o local limpo e protegido. Provavelmente o profissional recomendará o uso de roupa pós-cirúrgica e/ou colar elizabetano. Mantenha o curativo e o colar no período recomendado pelo profissional, pois retirando antes o animal pode lamber a ferida e até tirar os pontos, o que é muito perigoso.

Quanto tempo leva e como é a recuperação?

A cirurgia é menos invasiva para os machos por isso eles têm alta no mesmo dia, as fêmeas permanecem internadas em observação nas primeiras 24 horas para o controle de dor, pressão e possíveis sangramentos. A recuperação completa pode levar até 15 dias e é indicado que durante esse período eles permaneçam com o colar e/ou uma roupa cirúrgica e fiquem de repouso. Os animais esquecem rapidamente que estão no pós-operatório por isso é necessário que os tutores fiquem sempre atentos.

Caso surjam dúvidas no pós operatório entre em contato com seu médico veterinário.

A castração é uma medida simples e com valor inestimável, assim como nossos pets. Em algumas cidades é possível conseguir a castração de forma gratuita pela prefeitura e o centro de zoonoses, informe-se.

E o seu pet já passou por isso? Conte pra gente aí nos comentários como foi essa experiência?

Veja também: 10 Dicas para ajudar a aumentar a vida dos cachorros

Leave a comment