Amor e cuidado é o que nossos pets esperam de nós, para isso: prepare o ambiente e previna acidentes.

Os cães e gatos, embora muito inteligentes, são como crianças: curiosos, brincalhões e porque não dizer arteiros. Você como tutor precisa estar ciente disso e tomar as medidas necessárias para evitar acidentes e prolongar a vida de seu pet com segurança e bem estar.

Manter os animais de estimação em segurança, vai muito além de cuidados com saúde e higiene, temos que levar em conta também possíveis acidentes caseiros que ocorrem no dia a dia se não estivermos prevenidos e atentos.

A expectativa de vida de um cachorro fica em torno de 10 a 13 anos e os gatos podem atingir até 14 anos em média, e para que o seu pet chegue ao pico máximo dessa expectativa ele precisa de seu cuidado e dedicação. Preparamos algumas dicas que podem ajudar a prolongar a vida de seu pet de maneira segura, veja a seguir.

Independente da idade de seu pet, alguns cuidados são essenciais. Vamos falar hoje sobre ações simples e que têm papel fundamental na segurança dos animais de estimação. As dicas que daremos estão baseadas em casos reais de colaboradores do nosso blog e também de nossos leitores que compartilharam a experiência com a gente para servir de alerta aos demais tutores.

Adapte a sua casa para a chegada de um pet

O local onde eles ficarão não deve ter fiação nas partes baixas para impedir o contato do animal com os fios evitando a eletrocussão, esse tipo de acidente pode ser apenas desconfortável ou mais grave levando o animal a óbito. Principalmente agora com as festividades e comemorações de final de ano, quando enfeitamos as árvores de Natal e/ou as sacadas com luzes e pisca-pisca fica válida a mesma atitude de manter a fiação em locais mais altos.

Em caso de sacadas ou varandas solicitar a instalação de telas de proteção para evitar a queda do animal. Essa é uma medida que deve ser tomada antes mesmo da mudança para a casa nova ou antes da chegada de um novo pet.

Outra coisa indispensável em caso de mudança de residência é fazer a higienização completa do local onde o pet irá ficar para evitar a transmissão de doenças por vírus e bactérias que podem ser residuais de antigos moradores peludos. Uma indicação bacana é utilizar o Veja Pets que é apropriado para esse tipo de limpeza.

Se o local onde o pet for ficar houver necessidade da instalação de um portão para limitar o acesso dos animais é importante levar em consideração o espaçamento entre as grades. Os cães adoram se aventurar passando por elas o que pode ser altamente arriscado levando a sérios acidentes caso eles fiquem enroscados ou presos entre as grades. Uma tela de proteção também é indicada para vedar os portões.

Remodelando sua decoração

Você pode estar se perguntando o que sua decoração tem a ver com a chegada de um pet ou se o pet já é morador e você ainda não tinha ciência desses riscos agora é a hora de agir.

Móveis e objetos pontiagudos como parafusos ou pregos são extremamente perigosos pois em momentos de descontração os animais tendem a correr de um lado para outro e saltar alegremente e é exatamente aí que eles esbarram nesses objetos ou em uma quina e canto de mesas causando sérios ferimentos.

As plantas que têm substâncias líquidas venenosas, principalmente as tipicamente natalinas como o Visco a Poinsétia muito utilizadas para decoração nessa época do ano, devem ser mantidas em locais altos para evitar sérios problemas pois apresentam um elevado grau de toxicidade, podendo provocar-lhes problemas graves.

O simples contato com a sua seiva provoca irritação na pele e nos olhos (lacrimejamento, inchaço das pálpebras e dificuldades de visão), comichão e bolhas. Quando ingerido provoca vômitos, produção excessiva de saliva, e irritação das mucosas. Em casos mais graves diarreias, úlceras, conjuntivite e dermatite.

Atenção redobrada

Em alguns momentos específicos a atenção precisa ser redobrada, como na hora de realizar a limpeza do ambiente em que o pet fica, retire-o do local para evitar reações alérgicas e prossiga com o cuidado, também na hora de guardar os produtos de limpeza mantendo-os em locais fechados. Pets adoram brincar com embalagens plásticas que fazem barulhos e deslizam conforme eles tentam pegar, uma diversão altamente perigosa.

Entrada e saída de carros na garagem, fique de olho para evitar que os animais saiam, normalmente fazem isso correndo podendo ser atropelados, e por falar em atropelamento isso pode ocorrer dentro da própria garagem principalmente com pets de pequeno porte que não podem ser vistos pelo retrovisor, o ideal é que eles fiquem em outro local pelo menos durante a entrada e saída do veículo.

Na cozinha durante o preparo das refeições os animais atraídos pelo cheiro que exala pela casa acabam vindo para perto do fogão que é extremamente perigoso, em alguns casos a gordura pode espirrar no pet durante a fritura ou o animal pode pular sobre as panelas para degustar o alimento e se queimar gravemente.

Brinquedos e itens pequenos como fones de ouvido devem ser mantidos em locais inacessíveis pois gatos e cachorros adoram esses objetos para ficarem mordendo por horas e horas e ao serem engolidos podem causar engasgos graves, e se o animal estiver sozinho e não for socorrido pode levá-lo a óbito.

Esconda também embrulhos plásticos e sacolas para evitar acidentes como asfixia ou problemas estomacais e intestinais quando ingeridos e isso é muito comum acontecer, infelizmente, fique atento.

E por fim, mas não menos importante, evite deixar velas acesas quando não estiver por perto, alguns acidentes com aproximação de cães e gatos atraídos pela luz e temperatura queimam cílios, bigodes, o nariz e em casos mais extremos podem queimar a pelagem completa do animal. Sem contar no risco da chama se espalhar pela residência causando um acidente sem precedentes.

Por isso é muito importante, além da prevenção, manter a atenção redobrada. Nossos pets contam com isso para desfrutar ao nosso lado uma vida longa e segura.

Leave a comment